HOME QUEM SOMOS CURSOS VITRINE EVENTOS CONTATO
(11) 2604-3070
 


 
 




 

Micropigmentação



 
Biossegurança na Micropigmentação
 
O procedimento de micropigmentação, além de elevar a autoestima devido à beleza e naturalidade que causa, também é um interesse de saúde, pois ao ferir a pele para implantar pigmento, torna-se um procedimento invasivo, que incluem riscos de infecções e contaminações.
Esses riscos podem ser minimizados ou até mesmo eliminados utilizando as práticas de biossegurança que é o conjunto de procedimentos voltados para a prevenção e que tem como finalidade a proteção e a segurança do profissional e do cliente.
     
Contaminação cruzada
Contaminação cruzada é um termo utilizado para referir-se à transferência de microrganismos de uma pessoa (ou objeto) para outra pessoa, resultando em uma infecção. Podemos nos contaminar em contato direto com outra pessoa e de maneira indireta através de instrumentais que não tiveram o devido cuidado de esterilização e desinfecção.
 
Higiene das mãos
As mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos clientes, pois a pele é um possível reservatório de diversos microrganismos, que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados, por isso a lavagem das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação das infecções e deve ser feita antes e depois de qualquer procedimento.
As unhas devem ser mantidas sempre curtas e limpas deve-se evitar o uso de anéis pulseiras e relógios no momento da higienização das mãos e dos atendimentos.
Equipamentos de proteção individual (EPIs)
É todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção contra riscos capazes de ameaçar a sua segurança e saúde, como a de seus clientes e são regulamentados pelo Ministério do Trabalho, através da Norma Regulamentadora (NR) N° 6.
Os principais EPIs para o profissional de micropigmentação são:
Touca: Previne contra gotículas e que próprio cabelo caia na pele ferida, podendo infeccionar a área micropigmentada do cliente;
Máscaras: para proteção das vias respiratórias contra vírus e bactérias (deve cobrir o nariz e a boca).
Luvas descartáveis: Proteção das mãos contra agentes biológicos.
Jaleco: protegem de microrganismos, produtos químicos e calor.
Calça longa, sapato fechado: Proteção para pés e pernas contra agentes químicos, cortantes e perfurantes.
Algumas recomendações da Anvisa de como deve ser o espaço de atendimento:
• Edificação sólida, sem rachaduras, infiltrações, vazamentos ou outras alterações que comprometam sua estrutura física;
• Boas condições de iluminação e ventilação, natural ou artificial;
• Pia com bancada e água corrente para limpeza de materiais;
• Bancada para o preparo, desinfecção ou esterilização de materiais e disposição de equipamentos;
• Proteção contra entrada de insetos, roedores e outros animais;
• Mobiliários e bancadas em bom estado de conservação, revestidos com materiais impermeáveis, de fácil limpeza, desinfecção, resistentes a produtos químicos e devem estar distribuídos de modo a facilitar a circulação de pessoas;
Grande parte dos instrumentos e produtos utilizados na área profissional é de uso único e descartável. Outros utensílios e equipamentos como tesouras, macas e carrinhos devem passar por limpeza e desinfecção antes e após o uso.
Roteiro do atendimento:
· Higienizar as mãos;
· Higienizar a bancada, maca e cadeira, forrar com filme de PVC para que não haja contato.
· Montar a bancada, dispondo o pigmento que será usado em recipiente descartável, borrifador com água e sabão bactericida, algodões, etc.
· Proteger com PVC os utensílios que estão dispostos sobre a bancada, como os borrifadores, máquina (demógrafo ou tebori), fonte de energia, etc.
· Para iniciar o procedimento higienizar as mãos e calçar as luvas e demais EPI’s.
· Durante o procedimento evitar manusear objetos que não estejam protegidos pelo plástico PVC.
· Ao terminar o procedimento retirar as proteções de PVC utilizadas nos utensílios anteriormente citados.
· Os resíduos do processo devem ser descartados em saco branco leitoso e encaminhados ao coletor de resíduo de saúde. As agulhas e lâminas devem ser descartadas no coletor de materiais perfuro cortantes.
· Após desmontar bancada, maquina, maca, utensílios e periféricos, limpar tudo inclusive as mãos.
· Higienizar o piso da sala de procedimento.
 
Responsabilidade do profissional
O profissional deve estar atento e seguir todo o protocolo estabelecido, realizando com responsabilidade os procedimentos de limpeza e desinfecção, garantindo efetividade segurança e qualidade do processo. Ele também deve estar paramentado com os EPIs necessários e responsabilizar-se pelo local e procedimento executado.  

Sarah G. Boschi
Dermopigmentadora, docente de cursos livres na área do embelezamento e proprietária do Espaço Arquitetura de Sobrancelhas.
(11) 98411-8038

 

 
 
















 


(11) 2604-3070
2015 - Belezain - Todos os direitos reservados. Termo de responsabilidade.

Desenvolvido e Hospedado por Megainter